quinta-feira, março 21, 2019

Post 7032 - Hoje no Google


Celebrar a vida de Johann Sebastian Bach (nasceu a 21 de Março de 1685 e morreu a 28.7.1750)

Celebramos a vida de Johann Sebastian Bach

Post 7031

Doodles nos dias 19 e 20 de Março

Dia da mãe de 2019 (MENA)

Spring 2019 (Northern Hemisphere)

Post 7030 - Desafios de Escrita - Encontros de Vida


Encontros de Vida
Raul Xavier, trinta e cinco anos nunca conheceu a mãe.
Não perca hoje, no Encontros de Vida.
A cena abre com aplausos, passando para o entrevistador e o seu convidado.
- Conte-nos, como foi possível?
- O meu pai, imitando o Pedro Maia, trouxe-me bebé para o meu avô e…matou‑se!
- E o seu avô?
- Enterrou-o… e como era um homem prático tratou que me fizessem um teste de DNA. Confirmou-se a paternidade, o Ministério Público intentou acção de averiguação oficiosa da maternidade, mas não descobriram nada…
- Até hoje, Raúl, até hoje, posso tratá-lo por Raúl, certo - não espera pelo assentimento e continua – mas já lá chegamos. Conseguimos encontra-la!
A sua mãe passou por muito. Tinha já sete filhos e um marido violento quando conheceu o seu pai. O marido tinha emigrado, mas ia regressar. Teve o filho em segredo, terminou com o seu pai, voltou para o marido e teve mais cinco filhos. A sua mãe não queria vir, Raúl mas temos aqui uma sua irmã, Maria.
Entra uma senhora baixinha e a audiência aplaude.
Mudo de canal para vermos o resultado do futebol, assistimos à derrota da nossa equipe e volto a mudar para o primeiro canal.
A audiência rodeia agora além do Raúl, do entrevistador, e da Maria, mais oito irmãos que foram surgindo.
É então que o entrevistador anuncia:
- Prepare-se Raúl  porque sabe quem vem aí de seguida?
- Mais um irmão?
- Não, Raúl, a sua mãe!
Entra uma senhora também baixinha mas de cabelo grisalho. A audiência aplaude enquanto os dois se abraçam e todos os irmãos sorriem.
- Raúl tenta disfarçar como está comovido, a mãe sorri e chora.
- E agora Raúl o que lhe quer dizer?
Raúl vira-se para ela e diz: “Mãe”.

Post 7029 - Livros 2019 (39) Nanocontos de Francisco Gomes


Wook.pt - Nanocontos

Nanocontos de Francisco Gomes


Sobre o autor no site da wook
Nasceu em 1975 em Lisboa. Contador de histórias ao vivo e por escrito, é actor, comunicador, marketeer e fundador da página Nano-Contos no Facebook.
No site da Fnac
«A boneca russa mais pequena ofendeu-se com as outras e foi logo acusada de não ter poder de encaixe. Foi-se embora. Desde então, a vida delas ficou mais vazia.»

Post 7028

Replicas de Jeffrey Nachmanoff com Keanu Reeves (não gostei)

Resultado de imagem para cinema Réplicas

Post 7027 - Livros 2019 (38) Na Sombra do Amor de J. R. Ward

Na Sombra do Amor de J. R. Ward

Imagem relacionada

Post 7026 - Sexta-feira, 8.3.18

Na Fronteira (Grans) de All Abbasi, com Eva Melander, Earo Milonoff, Jörgen Thorsson, Ann Petrén
No site da wook
No site do Público

"Tina é uma funcionária aduaneira que tem um olfacto apurado e é conhecida por cheirar a culpa das pessoas que lhe passam pela frente. Até ao dia em que um misterioso homem chamado Vore lhe troca as voltas, criando nela dúvidas sobre todo o seu trabalho e a sua própria identidade.

Segunda longa-metragem do iraniano-sueco Ali Abbasi, baseada num conto de John Ajvide Lindqvist, foi vencedor do prémio Un Certain Regard na edição de 2018 do Festival de Cannes e nomeado para o Óscar de Melhor Caracterização, mesmo que não tenha chegado à categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Com Eva Melander e Eero Milonoff"


Fronteira
Cartaz do Filme

Post 7025, Sexta-feira, 8.3.19

Captain Marvel de Anna Boden, Ryan Fleck, com Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn


Imagem relacionada

Post 7024 - Desafio de Escrita 5/10 - Crenças, Superstições e Sorte


Numa saída à noite com amigos começaram a discutir sobre crenças e superstições.

Ele muito céptico só acreditava no que via com os seus olhos e não punha as mãos no fogo por ninguém.

A certa altura o Carlos perguntou-lhe se tinha conhecido o Jaime?

- Não, não tinha, sabia apenas que ele se mudara para a capital há alguns anos.

- Pois é, o Jaime era como tu. Não acreditava em nada e nunca jogava. Vinha com percentagens, como era mais provável apanhar com um raio duas vezes que ganhar a lotaria.

- E estava certo!

- Estaria? Houve uma noite em que ele teve um sonho em que lhe aparecia uma bela desconhecida e repetia-lhe seis números: “1/8/11/17/30 e 9” sempre por esta ordem.

Ele acordou com os números da cabeça, mas durante o dia esqueceu-se.

Na noite seguinte voltou a ter um sonho, mas agora era uma tia que lhe aparecia e gritava-lhe os mesmos números: “1/8/11/17/30/9”. Não era uma tia de que ele gostasse e acordou em sobressalto. Contou depois à mulher. Mas ainda assim, não fez nada. Não esqueceu o sonho, nem os números, mas não foi jogar.

Na noite seguinte, de quinta para sexta, contou-me que até estava com receio de voltar a ter o mesmo pesadelo com a tia.

Adormeceu e apareceu-lhe um avô que já tinha morrido. Ele adorava aquele avô e até estava a gostar de sonhar com ele, mesmo estranhando estar a ter tantos sonhos o que nele não era comum. A certa altura, no sonho, o avô perguntava-lhe: “então já foste jogar no totoloto, os números que vão sair são: “1/8/11/17/30 e 9”.

Ele acordou e dessa vez não disse à mulher.

Teimoso como uma mula, não foi jogar.

- E?

- Não saiu nem um dos seis números…


Post 7023 - Domingo, 10.3.19/Terça, 12.3.19

Almoço a quatro, Sushi no Campo Alegre.
Almoço a oito em cidade local de trabalho.

Post 7022 - Livros 2019 (37) Na Sombra do Sonho

Na Sombra do Sonho de J. R. Ward V (r)

Wook.pt - Na Sombra do Sonho





Post 7021 - Livros 2019 (36) Na Sombra da Noite de J. R. Ward

Na Sombra da Noite de J. R. Ward 1 (r)

Wook.pt - Na Sombra da Noite

sexta-feira, março 08, 2019

Post 7020 - Paella, post em construção

Frigideira com azeite, atiramos para lá pedaços de frango, temperamos com sal e pimenta, deixamos fritar durante algum tempo, juntamos camarões (que temperamos também com sal e pimenta e ainda alho) pedacinhos de bacon e ervilhas, mais algum tempo, e para o meio da frigideira, 3 tomates cereja (que era os que tinha) sem pele nem sementes, tomate triturado, pimentão doce, durante algum tempo, envolvemos tudo, juntamos água

 e tiras de pimento vermelho (não tinha verde)
e por fim o arroz

Post 7019 - Hoje no Google

Dia Internacional da Mulher 2019

Post 7018 - Desafio de Escrita 4/10 - A separação



Foi depois de sair de casa que apresentou queixa.
Na acusação entretanto deduzida imputava-se ao arguido:
- Não aceitava a separação, clamava que nunca lhe daria o divórcio, e que se ela não era dele não seria de mais ninguém!
- Ligava-lhe várias vezes por dia, ia até ao prédio onde ela passara a morar e tocava à campainha de noite.
- Na rua, pela janela, ela viu-o a ameaçá-la com gestos, com o indicador tocou na própria garganta e fez um movimento horizontal como se a cortasse com uma navalha;
O arguido escutava sem parecer ouvir. Em tudo, parecia comum, um homem magro e baixinho com quem poderíamos cruzar-nos na rua.
Não quis prestar declarações.
Entrou a ofendida. Advertida da faculdade de poder recusar-se a prestar depoimento, foi o que fez, “porque ele finalmente aceitou que se divorciassem” . A testemunha seguinte, o filho do casal, também não quis falar.
Não havia mais testemunhas ou outros meios de prova. Nas Alegações, o Ministério Publico e o Defensor pediram justiça.
Nesse momento levantou-se um senhor de idade. Estivera sentado ao fundo a assistir e parecia bem zangado. É o pai da ofendida, alguém segredou. Quereria insultar o ainda genro e só se lembrou de apontar para ele, clamando: “ele é um homem sexual!”.
O Juiz mandou-o sair e deu a última palavra ao arguido que se levantou muito sério para declarar primeiro que não o era e depois que estava arrependido.
- Mas está arrependido de quê, inquiriu o Magistrado perplexo porque o arguido não confessara e não havia prova.
- “Daquilo que o Sr. Juiz der como provado” esclareceu o arguido.
Uma semana depois foi lida a sentença e no jornal local foi noticiado como mais uma vez a justiça falhara, absolvendo do crime de violência doméstica perigoso agressor.


Post 7017 - Livros 2019 (35) Na Sombra do Desejo de J. R. Ward

Na Sombra do Desejo de J. R. Ward
 Irmandade da Adaga Negra Vol IV (Butch O’Neal e Marissa)
Vencedor do prémio RITA para o melhor romance fantástico.

Wook.pt - Na Sombra do Desejo

terça-feira, março 05, 2019

Post 7016 - Sexta-feira, 1.3.2019



Green Book de Peter Farrelly, com Viggo Mortensen e Mahershala Ali (gostei muito do filme)

Cartaz do Filme

Post 7015 - Livros 2019 (34) Na Sombra do Pecado de J. R. Ward

Na Sombra do Pecado de J. R. Ward (r)
Irmandade da Adaga Negra Vol. III (Zsadist e Bella)

Wook.pt - Na Sombra do Pecado

sábado, março 02, 2019

Post 7014 - Livros 2019 (33) - Tempo fora do tempo

Tempo fora do tempo de Kenyon Sherrilyn

Wook.pt - Tempo Fora do Tempo


No site da wook:
"O tempo fora do tempo está a chegar… Kateri Avani tem sido atormentada durante toda a vida por sonhos que não compreende. Imagens de locais onde nunca esteve e de um homem que nunca viu, que tanto luta ao seu lado como a apunhala até à morte.
A sua busca por respostas leva-a a Las Vegas, onde espera finalmente silenciar os demónios na sua mente. O que ela não esperava era ficar frente a frente com o guerreiro que a assombrou e que pertence a um mundo que a cientista em si se recusa a acreditar que é real.
Ren Waya voltou dos mortos para desafiar a profecia a que deu início há milhares de anos. O mal contra o qual sempre lutou está de regresso e persegue a única pessoa que Ren não pode combater. A única pessoa que, contra a sua vontade, pode evitar que o mundo acabe.
Ren já se sacrificou uma vez. Estará ele disposto a fazê-lo novamente?"

sexta-feira, março 01, 2019

Post 7013 - Livros 2019 (32) Histórias com Juízo

Wook.pt - Histórias com Juízo


Histórias de Juízo de Mario Castrim


No site da wook:
«As personagens deste livro declaram para todos os efeitos que Mário Castrim ao escrever Histórias com Juízo estava em mais que perfeito juízo. Claro que, de vez em quando, enfim... Aquela cadeira que toma o xarope... Aquela mesa sem pernas... Aquela panela que joga à bola... Pronto. Cada um de nós tem direito a ser como é. Mais agradecemos ao autor deste livro a oportunidade que nos deu de provarmos que também temos alma, inteligência, voz. Trata-se de uma reivindicação pela qual o nosso sindicato luta há milhares de anos e que, até hoje, só foi reconhecida pelas crianças e pelos poetas. Todos os objectos estão vivos. Têm personalidade. São gente. Com muito ou com pouco juízo? Todas as histórias têm juízo. Todas. Principalmente aquelas que parecem não ter juízo nenhum.»