quarta-feira, julho 27, 2016

terça-feira, julho 26, 2016

Post 5782 Hoje no Google


Aniversário do nascimento de Maria Severa Onofriana (Anjos, Lisboa, em 26.7.1820, que morreu a 30.11.1846) e foi uma grande cantora de fado.

Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana
Resultado de imagem para Maria Onofriana

Post 5781 - Porto, 25.6.16


Post 5780

Spassky comeu um rato morto com veneno. A minha irmã levou-o  nesse mesmo dia à veterinária que por exame no sangue ficou a saber do veneno e deu-lhe uma injecção. Terá de tomar um remédio durante três semanas. Em pesquisa no google descobri que é comum isso suceder, cães comerem veneno para ratos ou ratos mortos com veneno porque o cheio do veneno é atraente para ratos e cães.
Estou preocupada com ele.
Será que alguém já passou por isso?

Post 5779 Livros

Pelo Continente, Feira do Livro - livros com descontos de 20%, 40% e 50%

Post 5778 Dúvida

Estava a pensar tornar-me seguidora de um blogue, tentei três, quatro, cinco vezes, mas dá-me sempre erro, será algum problema geral?
Logótipo do Blogger Incorreto

Ups! Isto é um erro.

Pedimos desculpa pelo incómodo.

segunda-feira, julho 25, 2016

Post 5777 - pela blogosfera (post mais ou menos copiado de outro post aqui no blogue)


E por o ter visto, no blogue da Luisa, À esquina da Tecla mais exactamente, aqui

estou a participar na campanha de crowdpublishing  para a Rapariga Simples que escreveu um livro e sonhava publicá-lo. O livro tem por titulo, "Um amor morto.
Está quase a acabar o prazo, ver aqui ou em http://ppl.com.pt/pt/livros-de-ontem/um-amor-morto
e só faltam 33%

domingo, julho 24, 2016

Post 5706 Domingo, 24.7.16



Post 5705 Sábado, 23.7.16






Post 5704 Sábado, 23.7.16 Vila Nova de Gaia









Assava-se peixe na rua, cheirava a sardinhas e a pimentos assados, vi um casal de mais idade num banquinho à frente de casa, depois grupos, famílias ou amigos, também em cadeiras à frente das casas, à conversa

Post 5703 Porto, 22.7.16 jantar a quatro








Post 5702 Porto - Sexta-feira, 22.7.16



 (meia francesinha no Pontual)




Post 5701 Quinta-feira, 21.7.16


Post 5770

Hoje pela 1ª vez tive de provar que não era um robô, não enquanto comentadora mas enquanto blogger, apenas porque estava a fazer uma série de posts (em outro blogue).
(felizmente para isso só tive de assinalar num quadradinho que não era um robô)

Post 5769 Livros 2016 (23) Senhores do Submundo 10, O Desejo mais Sombrio de Gena Showalter

Senhores do Submundo 10, o Desejo mais Sombrio, de Gena Showalter

quarta-feira, julho 20, 2016

Post 5767 10.10 Ensaio

Sobre o conceito de fim

Pelo fim, poderemos pensar na morte.
A minha morte. A morte de cada um de nós.
Em termos abstractos e se não for crente, pensarei nela como o fim. Independentemente do que possamos preferir ou de sermos jovens ou velhos, saudáveis ou doentes, fracos ou fortes. É sem dúvida mais apelativa a ideia da alma imortal, mesmo com a expiação dos pecados num inferno ou purgatório, ou as reencarnações castigadoras e educadoras, de insecto a ente superior.
Se considerarmos que ninguém parece ter até à data regressado, pelo menos, depois de bem morto e enterrado, para lá de uma reanimação, num verdadeiro ressuscitar cientificamente comprovado, e porque as injustiças que nos cercam, reforçam a conclusão da ausência de sentido, a morte-fim parece espreitar-nos a cada instante.
Será também a minha morte o fim do mundo, porque não mais o percepcionarei e não existirei sequer para poder pensar se o mundo continua.
Mas posso antes pensar no fim como objectivo ou propósito de vida. Todavia, também aqui poderá ser apenas quando termina a vida que se avalia o que se conseguiu, e ainda, se foi certo ou errado o que definimos, as opções que tomámos, o que preterimos e o que alcançámos.
E o final de uma etapa, de uma paixão, de uma relação, será apenas definitivo quando afastada qualquer possibilidade de retorno, quando confrontados com o fim da vida.
A terminar este texto, quero optar por negar o fim, permanecendo ao invés e sempre a mudança, ver cada um de nós como partículas que se ligam e se separam, se transformam e continuam. 

Post 5766

Na wikipédia
"Ensaio é um texto literário breve, situado entre o poético e o didático, expondo ideias, críticas e reflexões éticas e filosóficas a respeito de certo tema. É menos formal e mais flexível que o tratado. Consiste também na defesa de um ponto de vista pessoal e subjetivo sobre um tema (humanístico, filosófico, político, social, cultural, moral, comportamental, literário, religioso, etc.), sem que se paute em formalidades como documentos ou provas empíricas ou dedutivas de caráter científico.
O ensaio assume a forma livre e assistemática sem um estilo definido. Por essa razão, o filósofo espanhol José Ortega y Gasset o definiu como "a ciência sem prova explícita"."

Post 5765 20.7.16 (actualizado)





FÉRIAS



(se soubesse como, agora colocaria aqui a tocar a música "at last")
(poderia ser esta versão: https://www.youtube.com/watch?v=S-cbOl96RFM)



(graças ao homem do leme do blogue Novo Rumo ou



segunda-feira, julho 18, 2016

Post 5764 Help (para desafio de escrita)

Como escrever um ensaio?

(com número limitado de palavras e um tema bem difícil)