domingo, julho 05, 2020

Post 7610 - Livros 2020 (56) All Your Perfects de Colleen Hoover


Wook.pt - All Your Perfects

All Your Perfects de Colleen Hoover

"Quinn and Graham's perfect love is threatened by their imperfect marriage. The memories, mistakes, and secrets that they have built up over the years are now tearing them apart. The one thing that could save them might also be the very thing that pushes their marriage beyond the point of repair"--Amazon.com."

sábado, julho 04, 2020

Post 7609

Na wikipédia
O artigo 1º da Declaração Universal dos Direitos Humanos em várias línguas neolatinas:
Omnes homines liberi aequique dignitate atque iuribus nascuntur. Ratione conscientaque praediti sunt et alii erga alios cum fraternitate se gerere debent.
Toz os sers umanos naxen libres y iguals en dinnidá y dreitos. Adotatos de razón y conzenzia, deben comportar-sen fraternalmén unos con atros.
Tolos seres humanos nacen llibres y iguales en dignidá y drechos y, pola mor de la razón y la conciencia de so, han comportase hermaniblemente los unos colos otros.
Ta la proussouna neisson lieura moé parira pà dïnessà mai dret. Son charjada de razou moé de cousiensà mai lhu fau arjî entremeî lha bei n'eime de freiressà.
Nascinu tutti l'omi libari è pari di dignità è di diritti. Pussedinu a raghjoni è a cuscenza è li tocca ad agiscia trà elli di modu fraternu.
Todos los seres humanos nacen libres e iguales en dignidad y derechos y, dotados como están de razón y conciencia, deben comportarse fraternalmente los unos con los otros.
Tots els éssers humans neixen lliures i iguals en dignitat i en drets. Són dotats de raó i de consciència, i els cal mantenir-se entre ells amb esperit de fraternitat.
Tot j essèri umén nàs lébri e cumpagn in dignità e dirèt. Lou i è dutid ad rasoun e ad cuscinza e i à da operè, ognun ti cunfrunt at ch'j ilt, sa sentimint ad fratelènza.
Tous les êtres humains naissent libres et égaux en dignité et en droits. Ils sont doués de raison et de conscience et doivent agir les uns envers les autres dans un esprit de fraternité.
Ducj i oms a nassin libars e compagns come dignitât e derits. A an sintiment e cussience e bisugne che si tratin un culaltri come fradis.
Todos os seres humanos nacen libres e iguais en dignidade e dereitos e, dotados como están de razón e conciencia, débense comportar fraternalmente uns cos outros.
Tutti gli esseri umani nascono liberi ed eguali in dignità e diritto. Essi sono dotati di ragione e di coscienza e devono agire gli uni verso gli altri in spirito di fratellanza.
Kada benadam i benadam nase forro i igual en dinyidad i en derechos. Todos son baale razón i konsiensia i deven komportarsen los unos verso los otros kon fraternidad
Tolos seres humanos nacen llibres y iguales en dinidá y dreitos y, dotaos comu tán de razon y conciencia, débense comportare los unos colos outros dientru d'un espíritu de fraternidá.
Tytti i ommi nàscian libberi e yguâli in dignitæ e drîti. Sun dutæ de raxun e de cunscensa e dêvan agî i-yn versu i-âtri inte'n spirritu de fraternitæ.
Todos ls seres houmanos nácen lhibres i eiguales an denidade i an dreitos. Custuituídos de rezon i de cuncéncia, dében portar-se uns culs outros an sprito de armandade.
Totes los èssers umans naisson liures e egals en dignitat e en dreches. Són dotats de rason e de consciéncia e se devon comportar los unes amb los autres dins un esperit de fraternitat.
Tuij j'esser uman a nasso liber e uguaj an dignità e dirit. A l'han ëd rasonament e 'd cossienssa e a l'han da comportesse j'un con j'aotri an spirit ëd fradlanssa.
Tos lès-omes vinèt å monde lîbes èt égåls po çou qu'èst d' leû dignité èt d' leûs dreûts. Leû re°zon èt leû consyince elzî fe°t on d'vwér di s'kidûre inte di zèle come dès frès.
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.
Tóuti lis uman naisson libre. Soun egau pèr la digneta e li dre. An tóuti uno resoun e uno counsciènci. Se dèvon teni freirenau lis un 'mé lis autre.
Tuots umans naschan libers ed eguals in dignità e drets. Els sun dotats cun intellet e conscienza e dessan agir tanter per in uin spiert da fraternità.
Toate fiinţele umane se nasc libere şi egale în demnitate şi în drepturi. Ele sunt înzestrate cu raţiune şi conştiinţă şi trebuie să se comporte unele faţă de altele în spirit de fraternitate.
Totu sos èsseres umanos naschint lìberos e eguales in dinnidade e in deretos. Issos tenent sa resone e sa cussèntzia e depent operare s'unu cun s'àteru cun ispìritu de fraternidade.
Tos lès-omes vinèt-st-å monde lîbes, èt so-l'minme pîd po çou qu'ènn'èst d'leu dignité èt d'leus dreûts. I n'sont nin foû rêzon èt-z-ont-i leû consyince po zèls, çou qu'èlzès deût miner a s'kidûre onk' po l'ôte tot come dès frés.

Post 7608 - Livros de culinária, divulgação

Esta semana com a TV 7 Dias podemos comprar por 4,99 o livro "Jantar com amigas" (na wook custa  quase o triplo), com uma outra revista semanal (não me lembro qual) podemos conseguir por três euros um livro de receitas com chocolate que também custa o triplo e com a TV Guia conseguimos uma faca de cozinha grátis

sexta-feira, julho 03, 2020

Post 7607 - Novos hábitos

No Agora
Sigo para cidade local de trabalho.
Quando chego procuro um lugar cá fora e só se não o encontrar é que vou para Parque.
No Parque opto pelas escadas, não vá haver Covides no elevador.
Antes de sair de carro prendo o cabelo e coloco a máscara FP2.
Carregada com algum material subo três andares, no final parece-me que não consigo respirar e mudo para máscara hospitalar.
Assim que chego mesmo ao local onde costumo ficar, abro a janela na expectativa que a corrente de ar varra os Covides.
Para almoçar barras de cereais e a pão com queijo.
Quando falamos, a máscara às vezes sai do lugar. É mais difícil perceber o que diz, sobretudo se for alguém com máscara FP2 e viseira, e também perturba a visão, se formos a descer escadas. E se usamos óculos podem embaciar.
No regresso, volto para carro, desinfecto as mãos e tiro a máscara.
Antes da saída da cidade onde trabalho passo pelas Roulotes onde vendem bifanas e farturas. Aparecem normalmente em finais de Maio para as festas dos Santos Populares de Junho. As ruas parecem iguais excepto porque se vêem algumas pessoas de máscara. 

quinta-feira, julho 02, 2020

Post 7606 - Livros 2020 (55) Charmed Souls (Black Souls #1) de Abbi Glines

Charmed Souls (Black Souls # 1) de Abbi Glines
Charmed Souls (Black Souls, #1)
´

In Goodread:
"They say blood is thicker than water, but I was never proud of mine. A female born into the Kamlock bloodline was destined to possess three things they couldn’t change—a crazy as hell
mother, an unfair amount of beauty, and a Charmed soul that was as black as night.
All a Kamlock woman ever desired in life was to use her beauty to destroy wealthy men and take their riches. A century had passed since a generation of Kamlock sisters had been anything other than gold diggers.
All I ever wanted was to be free of them. I knew I couldn’t change my cursed birth, but I could change its legacy. I had a job, I had friends, and I was slowly gaining my independence.
Until Rathe Scott crashed into my life and tore it apart.
He made me feel what I had spent my entire life never wanting to feel. He brought out a darkness I’d not known was inside me. And just when I thought I was becoming everything I had sworn I would never become…
He was gone"

Post 7605 - Desafio de Escrita CNEC 49/21 - 8/10 - A noite em que a luz falhou




Perto da meia-noite falhou a luz.
Quer dentro de casa, quer lá fora, tudo se apagou.
Dir-se-ia que um poço negro caíra sobre a casa e ruas em redor.
Não tinha lanterna nem velas, apenas o telemóvel com a bateria quase gasta. Não ligara aos pios de aviso e no derradeiro apagou-se.
Pensava que estava sozinha quando ouviu um ruído.
Perto, muito perto, no quarto ao lado, alguém arrastava os pés em passos pesados e vinha na sua direcção.
Adivinhou que era um fantasma antes de o ver.
Um sopro gélido antecedeu-o.
Não conseguia mover-se, não conseguia falar. Somente olhava para onde estava a porta. Aguardava, sem saber o quê. Mal respirava enquanto o coração lhe disparava no peito. Não queria ser ouvida, mas não conseguia emudecer o coração. Queria fundir-se nas paredes ou nas mobílias. Tornar-se invisível para quem vinha.
Mas deixou de o ouvir, o som arrastado cessou. Teria parado antes de assomar à porta. Quereria prolongar a sua agonia.
Pesou-lhe a escuridão.
Tentava ver e nada via.
Tentava escutar e nada ouvia.
Nada além dos sons do seu próprio corpo, do rápido inalar, inspirar, expirar, o latejar do sangue a percorrer-lhe as veias, a batida alta do coração, tum, tum,tum.
Poucos segundos duraram horas.
Até que,
Tão subitamente como falhara a luz voltou.
O frigorifico fez-se de novo ouvir num zumbido intermitente. A máquina de lavar iniciou a sua rotação. A luz surpreendeu-a, piscou para recomeçar a ver, reconhecer o que a rodeava,
Conseguia de novo mexer-se e avançou decidida até à porta. Moveu-se tão rapidamente que ele não teria tempo para escapar. Empurrou a porta e olhou.
Nada.
Fundira-se nos móveis ou paredes. Levara com ele o frio e o medo.

quarta-feira, julho 01, 2020

Post 7603 Receita, peru assado no forno


- Lavamos o lombinho e fazemos uns cortes onde depois colocamos bocadinho de bacon;
- Por baixo no pirex rodelas de cebola e a acompanhar palitos de cenoura, batatas e castanhas;
- Para o tempero: sumo de laranja, vinho branco, sal, pimenta, pimentão doce ou paprika e tomilho e regamos com azeite;

terça-feira, junho 30, 2020

Post 7602 - Para desafio de escrita...

O que é que de interessante poderá suceder quando falta a luz?

segunda-feira, junho 29, 2020

Post 7601 - Mini-bôla

Em curso, primeira e segunda tentativa de mini-bôla
A primeira parecia mais uma omelete, a segunda talvez tivesse demasiada farinha, ou deveria ter ficado mais tempo no forno.
Como estou a experimentar reduzi em proporção os ingredientes e não consegui medir na balança as novas medidas:
- 1 ovo; 50 gramas de farinha, 33 cl de leite, 1/3 de uma colher de chá de fermento, 1/3 de uma colher de óleo que resolvi substituir por azeite, meia colher de café de sal, chouriço, toucinho, bacon, fiambre, sal e pimenta, em pirex com papel, forno pré-aquecido a 180º durante meia hora)



domingo, junho 28, 2020

Post 7600 - Receitas, uma espécie de souflé de frango gratinado e lasanha


21/7, espécie de souflé de frango gratinado
- cebola e alho picados, peito de frango em pedaços, sal, pimenta e bacon; entretanto cebola e alho picados com manteiga, a que juntamos leite e maizena para formar o creme - juntamos tudo e também uma batata cozida em pedaços e ervilhas e três gemas de ovos; batemos as 3 claras em castelo, envolvemos e vai para o forno em pirex untado com manteiga e coberto por queijo ralado (uma receita muito light)


22 de Junho de2020
- Lasanha de carne (quero experimentar a de atum um destes dias)
- Cebola, alho picados, azeite, carne, vinho branco, sal, pimenta, muito tomate picado, oregãos ou manjericão, uma cenoura raspada;
- Camadas de massa e molho bechamel, queijo em cima e vai para o forno (também na fotografia tomate cereja e queijo mozarela e minibife)

sábado, junho 27, 2020

Post 7599- Receita, pasteis de bacalhau com arroz de tomate e ervilhas e arroz de peixe (com camarões, mexilhão, lulas, salmão e pescada)

26 de Junho


- Pastéis de bacalhau
- Cozemos o bacalhau com fio de azeite e alho esmagado, deitando a água ferver por cima, tiramos a pele e as espinhas, cozemos a batata, juntamos também três ovos mexidos, sal, pimenta, salsa lavada e picada, formamos os pastéis e fritamos em óleo;
- Para o arroz, cebola e alho picado e azeite, arroz, água, sal, pimenta, ervilhas, tomate picado;(também na imagem os morangos para a sobremesa)

-Arroz de peixe (o que comemos ao jantar mas quando me lembrei de tirar a fotografia já só restava parte)
- cebola e alho picados, azeite, camarões, lulas, sal, pimenta, um pouco de piri-piri, óregãos, mexilhão, pimento vermelho, tomate picado, um tomate sem pele nem sementes, arroz, salmão e pescada;

Post 7598 - 18.6.2020

(agora às vezes já não foge de mim e até se aproxima)

Who Sang The "Queen Of The Night" Staccatos The Best? (F6)


(quando era criança às vezes tentava cantar isto)

quinta-feira, junho 25, 2020

Post 7592 - Desafio de Escrita - CNEC 49/21 - 7/10 - O Segredo





Vinte anos a levar pancada e maus modos, que às vezes ainda lhe custava mais ouvir os nomes que ele lhe chamava. E não podia responder-lhe para não ser pior ainda.
Aguentara pela filha. Do casamento logo no início nascera única. Depois dir-se-ia que se lhe fechou o útero como se lhe fechou o coração. Não voltou a crescer-lhe a barriga
Na menina ele nunca tocara e até se inibia à frente dela de maltratar-lhe a mãe. Às vezes, até parecia que ele ainda queria mais bem à filha do que ela. Dava-lhe e perdoava‑lhe tudo, até a defesa que assumia da mãe, e pior, preteri-lo pela mãe.  
Enquanto crescia, a Aurora foi‑se apercebendo do que se passava. Também ela se interrogava porque é que a mãe aguentava tanto. Chegou a dizer-lhe “mãe, fugimos as duas”. Fugimos o quê? Então o que iria ela fazer sozinha, como poderia dar à filha tudo o que o pai lhe dava?
Preferiu ficar e aguentar.
Ele era mais velho e envelheceu mal. A ruindade sempre presente talvez a envenená-lo também a ele.
Cuidou dele como devia. Ninguém lhe poderia apontar nada. Mas no fim, quando era para chamar o padre, tinha de contar-lhe o segredo, tão velho quanto o seu casamento, calado todos aqueles anos, mas nunca esquecido.
Aproveitou um momento em que estavam sós. Ele mal se mexia. Não poderia responder-lhe ou contar a quem quer que fosse. Viu como os olhos dele se arregalaram. Ele queria falar, mas não pôde. Se ele tivesse podido, insultá-la-ia do pior. Levantar-se‑ia da cama e matá-la-ia de pancada. Mas não pôde. Não se aguentou e morreu antes do Padre chegar.
Encontrá-lo-ia no Inferno. Ou poderia escapar a essa sorte, confessando antes o seu pecado, o que lhe disse a ele: “a filha não é tua”.

quarta-feira, junho 24, 2020

Monteverdi "Pur ti miro" - Nuria Rial, Philippe Jaroussky




Pur Ti Miro, Pur ti stringo,   
pur ti godo, pur t'annodo       
più non peno, più non moro, 
O mia vita, o mio tesoro.     
Io son tua, speme mia           
tu sei pur, si mio ben,           


Si mio cor, mia vita               

L'Arpeggiata - Christina Pluhar

Também aqui

https://www.youtube.com/watch?v=bNtJO40l2Cw

https://www.youtube.com/watch?v=oADm9_KUc1I

https://www.youtube.com/watch?v=WLA6YsFZTsQ

https://www.youtube.com/watch?v=quhXDVX6jjA

https://www.youtube.com/watch?v=v2yRJaNEPDE

https://www.youtube.com/watch?v=7GkMuOKEgtw

https://www.youtube.com/watch?v=tGy9fLI2sz0


Por causa da série que começou agora no 2º Canal Maria Teresa


terça-feira, junho 23, 2020

Post 7589 - Terça-feira, 23.6.2020

Noite de S. João para já muito calma. Nem parece bem que o seja.
Regressei ao trabalho em local de trabalho na semana passada e estou a sentir-me meio esmagada como se já tivesse começado há meses. Talvez seja da máscara e do calor.
Ainda não escrevi o desafio de escrita desta semana e o prazo termina amanhã.
E sobre este desafio, o que poderia ser um SEGREDO interessante?

segunda-feira, junho 22, 2020

Post 7588 - Livros 2020 (54) Fica comigo de de Ayóbámi Adébáyò



Bertrand.pt - Fica Comigo

Fica comigo de de Ayóbámi Adébáyò

Sinopse, Críticas e Biografia na capa e contracapa

"Yejide e Akin estão casados desde os tempos de faculdade, onde se conheceram e apaixonaram. Agora, decorridos vários anos, Yejide espera por um milagre: uma criança. É o que o seu marido quer, e o que a sociedade espera dela — e, entre consultas de fertilidade, curandeiros e tisanas, Yejide tem feito tudo o que pode para consegui-lo. A família de Akin, no entanto, começa a dar sinais de impaciência, e quando sugerem ao jovem casal acolher em casa uma segunda esposa, mais jovem, os dois percebem que terão de encontrar uma solução rapidamente.
Percorrendo os anos turbulentos da Nigéria da década de 1980 até aos nossos dias, Fica Comigo é uma história sobre a fragilidade do amor conjugal e do colapso da família sob o peso exasperante da maternidade, bem como da contradição de valores que coexistem no interior de uma mesma sociedade.


Finalista do Bailey´s Woman Prize for Fiction

«Surpreendente, cativante e verdadeiramente encantador.»
Margaret Atwood

"Ao mesmo tempo, uma parábola sobre orgulho e traição, e um retrato profundamente actual e comovente de um casamento" The New York Times
"Adébáyò desvela com clareza e talento as diferentes camadas da verdade" The Times
Livro do ano para San Francisco Chronicle, The Economist, Huffington Post, The New York Times
"Adébáyò é uma escritora notável que escreve com genuína sabedoria sobre o amor, a perda e a possibilidade de redenção" The New York Times
"Uma demonstração brilhante e generosa do espírito feminino. Adébáyò tem um estilo profundamente contemporâneo carregado com a sua marca" The Guardian
"Um triungo elegante e sem sentimentalismos...Uma história realmente complexa e humana, parte observação psicológica, parte estudo social." Financial Times
"Transita do passado para o presente num cenário de política, crime e tumulto civil, escrito com uma intensidade operática que recorda Os Dias do Abandono de Elena Ferrante". The San Francisco Chronicle
"Um triunfo" Chicago Tribune
"Um verdadeiro murro no estômago" Daily Mail

Ayòbámi Adébáyò nasceu em 1988 em Lagos, na Nigéria. As suas histórias apareceram em várias revistas e antologias. É bacharel e mestre em Literatura em Inglês da Universidade Obafemi Awolowo, na Nigéria. Tem também um mestrado em Escrita Criativa da Universidade de East Anglia, onde recebeu uma Bolsa Internacional de Escrita Criativa. Trabalha como editora de ficção para a Revista Saraba. Fica Comigo é o seu primeiro livro."

Talvez o melhor livro que ali este ano, decididamente um dos melhores. Prendeu-me e surpreendeu-me. Está muito bem escrito. As suas personagens, emoções, e decisões, e o seu mundo aparecem-me como reais. E surpreendeu-me mais do que uma vez com o que nos vai revelando. Gostei muito deste livro.

domingo, junho 21, 2020

Post 7587 - Livros, divulgação

Feira do livro na Relógio d' Água - https://relogiodagua.pt/
30% (penso que será só em alguns livros) até 30 de Junho

Post 7586 - Cinema - Listen to your Heart


Listen to Your Heart 2010 poster.jpg

Listen to your Heart
"Is a 2010 romantic drama written by Kent Moran and produced by Kent Moran and Luke Moran and directed by Matt Thompson, com Alexia Rasmussen

Post 7585 - Livros 2020 (53) The Lonely Orphan (Lost Planet 5) de K. Webster e Nicole Blanchard

The Lonely Orphan (Lost Planet 5) de K. Webster e Nicole Blanchard

The Lonely Orphan (Lost Planet #5)

sábado, junho 20, 2020

Post 7584 - Verão

Post 7583 - Sobre a bailarina

Na wikipédia

Esta ilusão de óptica é originada pela falta das pistas visuais que são necessárias para se estabelecer a profundidade da figura. Com os dados que estão disponíveis, é tão possível que os braços, quando se dirigem para um dos lados, estejam a rodar pela frente como por detrás. Portanto, a bailarina tanto roda no sentido dos ponteiros do relógio quando o pé que se vê no chão é o esquerdo, como roda no sentido contrário quando o pé que se vê no chão é o direito. Uma vez que não há dados visuais na silhueta que indiquem qual dos lados está a ser apresentado, ela tanto está numa como na outra perna, porque quando a sua imagem se dirige para um dos lados é interpretada como estando voltada para cá ou para lá do observador. Os perfis, esquerdo e direito, são as posições menos ambíguas na aparente rotação da figura. Contudo, mesmo assim, também não é possível determinar qual das pernas está no chão, e se ela se movimenta pela parte anterior ou posterior do círculo quando se dirige para um dos lados.

A pista que falta e a que é dada


Pode dizer-se, portanto, que a causa que origina este efeito, está na necessidade de ver resolvida a ambiguidade, combinada com uma interpretação a três dimensões de uma imagem que só tem duas. A pista que falta é a que conduz à leitura da profundidade do corpo na representação da figura. Sem ela o observador deveria ver somente uma figura que se move de um lado para o outro. No entanto, embora não esteja presente a pista que leva a descodificar a profundidade do corpo, está presente a pista que leva a descodificar a profundidade do espaço que este ocupa. Espaço que se observa na oscilação deste para cima e para baixo, enquanto percorre o seu movimento de um lado para o outro. Esta curta oscilação vertical sincronizada com o longo movimento horizontal, produz o desenho dum círculo paramétrico com rotação horizontal, criando assim a sensação contínua da profundidade do movimento. E como o ponto de vista do observador sobre a bailarina se localiza na sua cintura, o círculo desenhado tanto pode estar a ser percepcionado por cima como por baixo. Quando o círculo é percepcionado por cima a figura roda no sentido dos ponteiros do relógio, quando o cículo é percepcionado por baixo ela roda no sentido contrário, e vice versa.

Esta ilusão foi irresponsavelmente identificada como método científico para fazer testes de personalidade, supostamente determinando qual dos dois hemisférios cerebrais do observador em questão é predominante no momento da observação, caso a figura rode para um ou para o outro lado. Seguindo este ponto de vista supostamente científico, do qual resta apresentar prova [3], a Ilusão da Bailarina tornou-se conhecida como o «teste do cérebro direito vs. cérebro esquerdo», e foi assim que se divulgou pela internet, dos finais de 2007 aos inícios de 2008. De acordo com os proponentes desta ilusão como teste de personalidade, se no momento em que inicia a sua observação, o sujeito da análise vê a imagem a rodar no sentido contrário aos ponteiros do relógio, isso significa que o hemisfério esquerdo predomina, se ele vê a imagem a rodar no sentido dos ponteiros do relógio, predomina o hemisfério direito. Todavia, Steven Novella, Director da Neurologia Geral na Escola de Medicina da Universidade de Yale, afirma peremptoriamente que o teste é um completo absurdo e não serve para o que foi proposto.[4] Novella diz ainda que embora esta noção de que temos uma predominância de um hemisfério sobe o outro esteja difundida na consciência pública, e os hemisférios funcionem bem sozinhos e tenham aptidões diferentes, é como um todo único que funcionam e não em separado como se imagina. Segundo Thomas Toppino [2], Presidente do Departamento de Psicologia da Universidade de Villanova em Filadélfia, trata-se de um fenómeno que se dá exclusivamente dentro dos parâmetros do sistema visual, e a criação de Kayahara servirá, antes de mais, como ferramenta para se perceber melhor o funcionamento da visão.

quinta-feira, junho 18, 2020

Post 7580 - Receita sem fotografia de Coq ao vin (porque não ficou como está no livro e me esqueci)

- Cebola e fio de azeite, frango a corar com alho esmagado - depois era para retirar o frango enquanto refogávamos presunto, mas deixei lá o frango e juntei um pouco de presunto e um pouco de toucinho, frango voltaria então para a panela, mas de lá não tinha saído, duas chávenas de vinho tinto e seria para pôr cogumelos - mas porque dois dos que iriam comer não gostam de cogumelos, coloquei antes cenoura às rodelas (ficou bem) e castanhas (não ficou tão bem) - no livro nada dizia sobre temperos, juntei folha de louro, um pouco de pimentão doce, sal e pimenta - cozer durante uma hora;
- De seguida deveria dissolver uma colher de maizena em duas colheres de água e juntar, mexendo sempre para engrossar o molho, mas frango estava tão desfeito (ao invés de pernas fui para pedaços de peito) que não ia dar para mexer a não ser que tirasse de lá o frango;
- E no final polvilhar com salsa;
A acompanhar arroz de ervilhas.

Post 7579 - Desafio de Escrita CNEC 49/21 - 6/10 - Chove


Chove

Não precisaria de me aproximar da janela para o saber.
Ouço a chuva e os respingos da água quando os carros passam.
Estar perto de uma poça na passagem de uma viatura destas, acelerada e indiferente, pode deixar-nos encharcados.
Olho pela janela. Vejo o céu cinzento e claro, e as gotas de água pesadas e verticais porque não há vento.  Um gato branco pula de um muro, atravessa a rua e encontra abrigo do outro lado, por baixo de um arbusto.
Já o vi antes, ao longe. Terá adoptado este bairro, mas mantém-se sempre distante.
A chuva iluminou as cores, deixou o verde mais verde, e o azul e rosa das flores de alguns quintais mais vivos e brilhantes.
Se fosse lá para fora sentiria o cheio da terra e da erva molhadas.

Há algo de estranho que só reparo por me manter a olhar. No 2º andar do prédio em frente não vejo à janela a viúva. Costuma estar sempre lá, o cortinado desviado a anunciar a sua presença.

Reparo então que se abre a porta do prédio e é ela.
E a ela se dirige o gato branco. Nunca antes o vi tão perto de ninguém.
Ela trouxe-lhe algo de comer que coloca à frente dele como uma oferenda. Não o tenta prender ou atrair para mais perto. Percebo a confiança entre os dois e o respeito dela pela liberdade do gato silvestre.

Vejo chegar o carro do meu namorado e não vejo mais nada. Vou para a rua ter com ele. Os dois lá fora à chuva no quadro que se vê da janela.


quarta-feira, junho 17, 2020

Post 7578 Quarta-feira, 17.6.2020 (dia de aniversário da minha avó)

E lá fui eu de madrugada para cidade local de trabalho, um pouco nervosa porque já há algum tempo que não fazia a viagem e porque o risco no vidro em frente no carro me parece algo ameaçador (para já não dá para o substituir - tenho de esperar para saber se Companhia Seguradora irá suportar o custo e onde é que o devo levar). No regresso, já vinha com piloto automático ligado. Por lá andamos todos com máscaras e alguns também com viseira, e há vários dispensadores com desinfectante/álcool-gel. Tive de falar um pouco mais alto porque a máscara abafa a voz e a distância a distorce.
Mas tive direito a almoço de pizza em esplanada oferecido por N.


terça-feira, junho 16, 2020

Post 7577 - Terça-feira, 16.6.2020 - Souflé de bacalhau

Souflé de bacalhau





- Cozemos o bacalhau, com um fio de azeite e meio alho esmagado deitando-lhe água a ferver por cima - tiramos a pele e as espinhas e esfiamos o bacalhau;
- cebola e alho picados com manteiga, juntamos leite com uma colher de sopa de Maizena, mexemos em lume brando até cozer a farinha e ficar em creme, juntamos o bacalhau e uma cenoura raspada, sal, pimenta e noz moscada, e três gemas de ovos, batemos as claras em castelo e envolvemos e vai para o forno em pirex untado com manteiga a 150º entre 20 a 30 minutos;

segunda-feira, junho 15, 2020

Post 7576 - Segunda-feira, 15 de Junho de 2020

Hoje almocei fora, risotto, na esplanada de um Centro Comercial, e reforcei as minhas provisões de chocolate e rebuçados de limão.
Funcionários e a maioria dos clientes e passeantes com máscaras, um ou dois, com as viseiras. Parece estranho estarmos assim, mas também parece estranho tirá-las e ficar sem elas quando vamos comer.

Post 7575 - Livros 2020 (52) Para Sir Phillip com Amor, Série Bridgerton, Vol. V, de Julia Quinn

Bertrand.pt - Para Sir Phillip com Amor
Para Sir Phillip com Amor, Série Bridgerton, Vol. V, de Julia Quinn (r)
Sinopse no site da Bertrand:

"Sir Phillip sabia que Eloise Bridgerton tinha já 28 anos e era, pois claro, uma solteirona. Foi por isso mesmo que pediu a sua mão em casamento. Sir Phillip partiu do princípio de que Eloise estaria desesperada por casar e não seria exigente ou caprichosa.
Só que… estava enganado. No dia em que ela lhe aparece à porta, torna-se óbvio que é tudo menos modesta e recatada.
E quando Eloise finalmente para de falar, ele percebe, rendido, que o que mais deseja é… beijá-la.
É que, quando recebeu a tão inesperada proposta, Eloise ficou perplexa. Afinal, nem sequer se conheciam pessoalmente. Mas depois… o seu coração levou a melhor e quando dá por si está numa carruagem alugada, rumo àquele que pensa poder ser o homem dos seus sonhos. Só que… estava enganada. Embora Sir Phillip seja atraente, é certo, é também um bruto, um rude e temperamental bruto, o oposto dos gentis cavalheiros que a cortejam em Londres. Mas quando ele sorri… e quando a beija… o resto do mundo evapora-se e Eloise não consegue evitar a pergunta: será que este pesadelo de homem é, afinal, o homem dos seus sonhos?"