quinta-feira, outubro 19, 2017

Post 6437 Hoje no Google



Subramanyan Chandrasekhar (19.10.1910/ 21.8.1995) foi um físico indiano, naturalizado cidadão dos Estados Unidos. Recebeu o Nobel de Física de 1983, por estudos teóricos de processos físicos referentes à estrutura e à evolução das estrelas. - Wikipédia

Post... Desafio de escrita 6/10 O Bilhete


Ana não sabia o que a fez ver e apanhar do chão, do meio da rua, aquele bilhete meio rasgado.
Ia a atravessar sem ser pela passadeira, mas ciente que o pouco movimento não a colocava em perigo – só de quando em quando passava algum carro e era quase sempre alguém perdido, hesitante em velocidade reduzida antes de inverter a direcção – quando o viu. Teria sido empurrado para ali pelo vento e aprisionado pelos paralelepípedos até que uma rabanada mais forte dali o levasse ou que com o tempo se desintegrasse e para sempre desaparecesse.
O papel era de qualidade, pela espessura e cor, e alguém lá tinha escrito algo, não impresso, mas manuscrito com uma letra muito bonita:

Minha querida
Não quero nem consigo dizer-te adeus.
Diz-me se poderei ter alguma esperança e esperarei por ti.
Se não me responderes, ir-me-ei embora para sempre.

Nada mais se percebia, água ou lama tinha diluído a tinta.
Nunca o Jaime lhe tinha escrito nada manuscrito, tinham apenas trocado sms e emails, mas não teve dúvidas que o papel era dele. Ele devia ter colocado o bilhete no seu carro quando se tinham despedido na noite anterior. Imaginou-o a prendê-lo no pára-brisas. Perturbada como estava, ela não reparara nele e o papel voara até ficar preso ali. Já hesitava e se arrependia da sua decisão de terminarem, e aquele gesto tão romântico foi decisivo. Com aquela fachada de indiferença ele era afinal romântico e sensível.
Ligou-lhe.
Não ficou tudo resolvido mas conseguiram retomar de onde estavam.
E viveram mais ou menos felizes por um ano e meio até ela descobrir uma lista que ele fizera de itens para a oficina.
A letra não era a mesma.


quarta-feira, outubro 18, 2017

Post 6435 - Hoje no Google


"Para assinalar o 66º aniversário do Estúdio de Música Eletrónica WDR. conhecido como o primeiro estúdio de música moderna, tornou-se um paraíso para músicos e produtores inovadores em todo o mundo. Foi aqui que os sons sintetizados eletronicamente foram misturados para criar um género de música totalmente novo que muitos amaram e ainda amam." Visto aqui

segunda-feira, outubro 16, 2017

Post 6433 - Desafios de Escrita

Participar em desafios de escrita pode ser um pouco estranho.
Às vezes não gosto lá muito do texto que envio (como o do desafio 4) e obtenho uma boa classificação, e outras em que me surpreende a nota baixa que é atribuída porque até tinha gostado do que tinha escrito (como do desafio 5).

Post 6431 Hoje no Google


Olaudah Equiano
Na Wikipédia:
"Olaudah Equiano (ca. 1745 – Londres31 de Março de 1797),[1] também conhecido como Gustavus Vassa, foi um escravo ibo (aprisionado aos 11 anos por traficantes de escravos na atual Nigéria e levado para os Estados Unidos) que viria a comprar a sua própria liberdade e a desempenhar um papel importante no movimento abolicionista inglês.
A sua autobiografia, The Interesting Narrative of the Life of Olaudah Equiano, or Gustavus Vassa, the African ("A interessante narrativa da vida de Olaudah Equiano, ou Gustavus Vassa, o africano"), publicada em 1789, conta a história da sua vida antes, durante e depois da escravidão, e contribuiu para a criação do Ato contra o Comércio de Escravos de 1807 que aboliu o comércio de escravos no Império Britânico."