terça-feira, junho 28, 2016

Post 5719 Terça-feira, 28.6.16

Sou uma condutora medrosa, cada vez mais com receio de outros condutores, apressados ou vagarosamente distraídos, do nevoeiro, da chuva e vento, dos sacos plásticos (já reportei aqui  o meu incidente na autoestrada com objecto duro embrulhado escondido em plástico, BMW à minha frente ficou com um pneu furado, eu não quis ficar atrás, e consegui furar dois pneus e ainda empenar carrinho) mas agora descobri novo objecto de receio:

Seguia assim hoje feliz pela auto-estrada em direcção a cidade local de trabalho e resolvi estrear novo CD com músicas de Nat King Cole, adquirido na sexta-feira na Fnac, enquanto cliente aderente especial, por 4,50 €. 

CD começou bem com Unforgettable e Mona Lisa. 
A certa altura começo a ouvir um "tap, tap, tap tap" cada vez mais audível e assustador, e ocorreu-me que seria uma panela ou o motor que ia pifar. 
Concentrada no terrífico som, resolvo diminuir o som da música e eis que o  "tap tap, tap, tap" diminui também... 

10 comentários:

  1. que sorte! o último tap tap tap saiu-me muito caro...:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é uma das razões para eu temer os tap, tap...

      Eliminar
  2. Tinhas um furo no CD. eheheheheheh
    Vocês, gajas, conduzem melhor é a falar ao telemóvel. eheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era mesmo a música com tap, tap, tap :)
      eu sei que eu não consigo fazer as duas coisas ao mesmo tempo, por isso quando conduzo, não atendo :)

      Eliminar
  3. hehehe... e a verdade é, que qualquer que seja o tipo de barulho que se ouça (e tantas vezes se ouve) quando se vai a conduzir um carro, é sempre "terrível" !
    Passam-nos pela cabeça todas as hipóteses e na maior parte delas, raramente tem a ver com o que pensamos ! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Rui, e como não sou muito observadora receio nessas alturas que algo importante me tenha passado despercebido, como ter deixado cair o motor no meio do caminho ou algo assim :)

      Eliminar
  4. Não conduzo.
    O defeito era do CD?

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era uma das faixas do CD que começava com aquele tap, tap, tap, mas como eu ainda não tinha ouvido o CD pensei que o barulho vinha do motor :)
      um beijinho

      Eliminar
  5. Aqui em São Paulo, Brasil, você provavelmente nem tiraria o carro da garagem.É um caos completo!!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não o tiraria, mesmo :)
      normalmente faço o caminho em auto-estrada, com pouco trânsito de casa para o trabalho e do trabalho para casa - e quando estive a trabalhar no centro do Porto (que não se deve sequer comparar a S. Paulo) ia de autocarro :)

      Eliminar