quinta-feira, julho 06, 2017

Post 6297 - Desafio de Escrita 7/10 - Eu, bia


Comecei a escrever praticamente logo a seguir a ter nascido.
Contaram-me os meus pais mais tarde, que vinha inclusive com uma pequena lapiseira na mão. Os meus familiares queriam guardá-la, mas o invejoso médico obstetra disse que lhe tinha caído da bata e apropriou-se dela. Embevecidos na contemplação do novo membro da família não foram capazes de reagir a tempo e fiquei sem a caneta.
Era um sinal do destino.
Antes de falar e de andar, já eu enchia de traços, digo, letras, qualquer superfície com os mais diversos materiais, usava especialmente papas que era o que tinha mais à mão.
Estranhamente o meu génio não foi reconhecido na escola, decerto, porque os professores não estavam preparados para o discernir.
Como grande escritora que sou escusava de participar em desafios.
É evidente que nada poderei aprender com eles…
Não preciso também da disciplina porque não sou de procrastinar e deixar a redacção do texto para o último dia.
Faço-o apenas para partilhar com os outros, e porque não, com o mundo, as minhas incríveis capacidades de escrita, a minha imaginação portentosa, o meu indescritível talento para juntar palavras e criar frases sublimes e esplendorosas, perenes sem dúvida na memória dos que alguma vez tiveram a sorte de as ler.
Sem esquecer que assim estou a dar a oportunidade ao júri de ler e pontuar o que escrevo – e de certeza que se nunca atinjo grandes notas é porque não querem que os outros participantes se sintam esmagados, como aconteceria, sem dúvida, se alguma vez um texto meu fosse publicado no blogue do Campeonato de Escrita.
Irei por isso persistir para gáudio de todos e do universo.

22 comentários:

  1. Bestial!! :))
    Só quem não percebe nada de porra nenhuma é que não consegue alcançar a genialidade na escrita.
    Bravo!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Fantástica escrita. Muito bom.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Muito bom. Quem me dera escrever com essa facilidade.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elvira eu gosto tanto do que escreve!
      um beijinho

      Eliminar
  4. A caneta foi um presságio! Dos bons, que se viria a concretizar! :)

    ResponderEliminar
  5. Que esse dom nunca desapareça, mesmo que te tirem a esferográfica.
    Adorei!

    Beijinhos Gábi

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. :) devia ter-me agarrado à caneta :)

      um beijinho

      Eliminar
  7. Em qualquer caso, a tua escrita é deliciosa.
    Gostei da ironia do texto.
    Bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era mesmo para ser um texto irónico, obrigada :)

      um beijinho, e bom resto de semana também

      Eliminar
  8. Ainda bem que o médico não deixou cair o computador onde digitas os teus textos...rsrs Gosto da forma como colocas as idéias. É muito bom ler um texto feito com talento!

    ResponderEliminar
  9. Que bom já nascer com esse dom,eu comecei um pouco depois aos 10 anos de idade.
    Gostei de ler.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu só comecei aos seis ou aos sete e a fazer cópias
      obrigada

      um beijinho

      Eliminar
  10. Adorei o bom humor, presente no texto!
    Um texto que dá mesmo gosto de ler!
    E nunca deixes de escrever!
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar