segunda-feira, abril 03, 2017

Post 6131 Quando somos atacados em local de trabalho

Tudo começou há cerca de um mês ou mês e meio.
Tinha ido à casa de banho quando comecei a escutar um estranho barulho que felizmente me alertou. Parecia o de um relógio prestes a explodir, mas o relógio fantasma não estava em sítio algum.
Aí, quando me preparava para lavar as mãos e abri a torneira, fui atacada!
A torneira cuspiu-me!
Só porque estava meio alerta e graças aos meus incríveis reflexos é que consegui recusar e só ficar meio molhada.
Desde então nunca sei o que me irá esperar e tento preparar-me para o pior.
Eu e a torneira miramo-nos silenciosamente.
Sei que ela não é certa e está a tentar apanhar-me de surpresa.
Quando mantenho a distância, ela percebe que estou atenta e normalmente nada acontece.
Quando experimento aproximar-me, é quase certo que vai voltar a cuspir-me, mas tenho conseguido fugir-lhe.
Entretanto esqueço-me do ocorrido e não tenho estado a investigar se sou só eu que sou alvo da torneira ou haverá mais vítimas...

7 comentários:

  1. Chamar um canalizador, talvez não fosse má ideia, Gabi :-)
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quiçá, não :)
      obrigada, uma boa semana também
      e um beijinho

      Eliminar
  2. Oh, no meu local de trabalho, se fossem só as torneiras, seria menos mau! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui também temos dois ou três sítios onde chove, quando chove :)

      Eliminar
  3. Esses esguichos inesperados são desconfortáveis, se fosse no Verão até davam para refrescar, mas agora, nada como avisar para virem arranjar.

    Beijinhos Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu até no Verão sou friorenta :)

      um beijinho

      Eliminar
  4. É aborrecido um duche surpresa... em altura imprópria...
    Mais tarde ou mais cedo... um canalizador tem de dar aí um salto para reparar...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar